Língua Afiada
   Campanha via celular

Alguns candidatos a vereador por Boa Vista, impedidos de espalhar faixas, cartazes, banners e pichar muros estão buscando alternativas para divulgar suas candidaturas. Até mensagens de texto, via celular, estão sendo utilizadas para tentar conseguir convencer eleitores a votar em determinados postulantes a uma cadeira na CMBV (Câmara Municipal de Boa Vista). Semana, passada este jornalista-blogueiro recebeu uma mensagem no seu celular divulgando a candidatura de um candidato do Partido dos Trabalhadores. Era um professor amigo querendo ajudar outro companheiro docente. Sinto muito informar, mas eu não voto aqui!

 Escrito por Luiz Valério às 15h24
[] [envie esta mensagem]


 
   Mais sobre política

Pode estar certo quem vê a candidatura do rizicultor Paulo César Quartieiro à Prefeitura de Pacaraima como um movimento inicial e preparatório da classe empresarial roraimense com vistas a uma possível candidatura para o Governo do Estado em 2006. Uma afirmação do secretário de Desenvolvimento Econômico, Aniceto Wanderley, semana passada, numa reunião fechada ocorrida na Acir (Associação Comercial e Industrial de Roraima), foi um indício disto. Reunidos para discutir a questão indígena/fundiária do Estado e a invasão de duas fazendas por índios ligados al CIR (Conselho Indígena de Roraima) no norte de Roraima, os empresários reclamavam das dificuldades enfrentadas para se conseguir uma audiência com o governador Flamarion Portela. Diziam que o líder do governo na Assembléia Legislativa, deputado Titonho Beserra (PT), parecia ter fechado as portas para um contato com Portela. Ao justificar as dificuldades alegadas pela classe empresarial, o secretário Aniceto Wanderley chegou a afirmar que o governador parece estar mais preocupado com os funcionários públicos e com a realização de concursos por que “ele veio do funcionalismo público e isso é natural”. E completou: “se o governador do Estado fosse um dos senhores, do meio empresarial, a coisa certamente seria diferente. E isso é natural, porque cada um defende o seu lado”. Ou seja, juntando-se as peças do quebra-cabeça podemos chegar à conclusão de que as pretensões dos setores produtivos podem ser bem maiores do que apenas se fazer presente com autoridade em Pacaraima, que é um dos palcos do conflito entre índios e não-índios na luta pela posse da terra. Podem estar querendo construir um Blairo Maggi à moda macuxi. É aguardar para ver.

 Escrito por Luiz Valério às 15h21
[] [envie esta mensagem]


 
   Desobediência

Começaram a surgir os primeiros sinais de desobediência ao acordo firmado entre os candidatos a cargos eletivos nas eleições de outubro e o TRE (Tribunal Regional Eleitoral). Ontem, quarta-feira, dois fiscais do órgão arracanram uma faixa com propaganda de um candidato do PT, ligado ao Conselho Indígena de Roraima (CIR), no bairro Jardim Primavera. A fiscalização do TRE está de prontidão para ser acinonada por telefone a qualquer hora do dia para retirar qualquer material proibido que haja espalhado pela cidade. O objetivo é continuar a fazer valer a campanha "Eleição limpa, cidade limpa". Talvez o candidato do PT nem tivesse conhecimento da existência da faixa, mas os seus cabos eleitorais e correligionários, sabedores da existência da campanha do TRE, deviam evitar esse tipo de constrangimento para o seu postulante a uma cadeira na Câmara Municipal de Boa Vista. Principalmente por se tratar de um candidato do PT, partido que sempre foi modelo de bons procedimentos políticos e conduta ética. Bem, mas eu disse foi... Hoje, não mais bem assim. O PT se desfigurou. O que é lamentável!

 Escrito por Luiz Valério às 13h17
[] [envie esta mensagem]


 
   Nova eleição, velhas práticas

As velhas práticas comuns aos períodos eleitorais começam a aparecer em Boa Vista. Ao passar em frente à casa de uma vereadora, que tenta a reeleição, este blogueiro presenciou uma fila de pessoas que buscavam favores. É claro que campanhas como a "Eleitor do Futuro" ou "Voto Ético" não surtir efeitos imediatos, apesar de já apresentarem alguns resultados. Mas é desalentador perceber que entra ano, sai ano e a coisa continua do mesmo jeito. Poderia ser cômico se não fosse trágico ver políticos que acostumaram os eleitores a sempre buscar alguma vantagem em troca de voto tentar escapar das suas investidas ou não conseguir disfarçar a impaciência em atender aqueles que os procuram para pedir alguma benesse.

 Escrito por Luiz Valério às 19h14
[] [envie esta mensagem]


 
   Sinjoper na IMPRENSA

Este jornalista-blogueiro enviou material sobre disputa pela diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Roraima (Sinjoper) para a Revista Imprensa, que trata de assuntos de interesse da profissão, com o objetivo de que fosse publicado na edição de agosto do periódico. Ontem, durante a tarde, o colega jornalista da Redação de Imprensa, Gabriel, telefonou para avisar que lamentavelmente – devido o texto ter chegado no final do fechamento da edição – não entraria na versão impressa da revista. O material acabou sendo publicado no Portal Imprensa, que é o site do mesmo grupo e pode ser lido clicando no endereço www.portalimpensa.com.br ou no link http://www.portalimprensa.com.br/news_jul04_34.asp que vai dar direto no texto. É isso aí.

 Escrito por Luiz Valério às 11h07
[] [envie esta mensagem]


 
   Fogo cruzado

São 15h07 min. Neste momento estou entrando para uma reunião com representantes de vários segmentos produtivos do Estado de Roraima, na sala de reuniões da Associação Comercial, para discutir a interdição de estradas pelo CIR (Conselho Indígena de Roraima), A CUT (Central Única dos Trabalhadores) e outros movimentos sociais. O local está repleto de pessoas. Estou no meio de um fogo cruzado. O assunto é a insolúvel questão indígena/fundiária do Estado. Os setores produtivos defendem suas idéias e posições com afinco e os simpatizantes da causa indígena idem. Como jornalista e assessor de comunicação, tenho que dar voz aos dois lados. Preciso encontrar o tom certo para trabalhar com total isenção. Sou o úncio repórter presente à reunião. Motivo: presto assessoria para a Associação Comercial.

 Escrito por Luiz Valério às 16h01
[] [envie esta mensagem]


 
   Intrafegável

A situação da BR – 401, que leva ao município de Normandia, está cada vez pior. Com atoleiros em praticamente toda extensão da sua parte não asfaltada, a estrada se transformou no calvário dos motoristas e passageiros que precisam se deslocar para Boa Vista ou da capital para aquele município. O trajeto, que antes era feito em pouco mais de uma hora e meia, agora leva quase quatro horas para ser cumprido. Carros atolados e ônibus quebrados pelo caminho são uma visão constante. A direção da única empresa de transporte coletivo que faz linha para Normandia diz que há possibilidade de interromper os trabalhos, se não forem tomadas providências urgentes por parte do Governo Federal. Este jornalista-blogueiro fez o trajeto, na tarde de sábado, e experimentou a via crucis que os moradores daquela região enfrentam todos os dias.

 Escrito por Luiz Valério às 20h53
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
Meu perfil
BRASIL, Norte, BOA VISTA, CENTRO, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Livros, Informática e Internet
AIM -


HISTÓRICO
 28/11/2004 a 04/12/2004
 21/11/2004 a 27/11/2004
 14/11/2004 a 20/11/2004
 07/11/2004 a 13/11/2004
 31/10/2004 a 06/11/2004
 17/10/2004 a 23/10/2004
 10/10/2004 a 16/10/2004
 03/10/2004 a 09/10/2004
 26/09/2004 a 02/10/2004
 19/09/2004 a 25/09/2004
 12/09/2004 a 18/09/2004
 05/09/2004 a 11/09/2004
 29/08/2004 a 04/09/2004
 22/08/2004 a 28/08/2004
 15/08/2004 a 21/08/2004
 01/08/2004 a 07/08/2004
 25/07/2004 a 31/07/2004
 18/07/2004 a 24/07/2004
 11/07/2004 a 17/07/2004
 04/07/2004 a 10/07/2004
 27/06/2004 a 03/07/2004
 20/06/2004 a 26/06/2004
 13/06/2004 a 19/06/2004
 06/06/2004 a 12/06/2004
 30/05/2004 a 05/06/2004



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Bolg do Tas
 Ziriguidum
 Blog do Léo
 Gerald Thomas
 Notícias do Rádio
 Escritura Profana
 eraOdito
 Revista Imprensa


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!





O que é isto?